Blog

17.OUT.2017

Você conhece o design escandinavo?

Você conhece o design escandinavo?

Talvez você já tenha ouvido ou lido sobre o termo “design escandinavo”. Como já diz o nome, é um estilo que se originou dos países nórdicos Suécia, Noruega, Islândia, Dinamarca e Finlândia e tem uma grande força no design de interiores.

Uma de suas características é aproveitar ao máximo o branco e a iluminação natural dos ambientes, devido aos invernos extremamente frios dessa região. Mas seu estilo permeia por todas as áreas do design e não apenas na decoração.

O design escandinavo tem entre suas características a simplicidade e funcionalidade, misturando uma estética sofisticada com alguns elementos rústicos e naturais. São características interessantes para muitos projetos.

Vamos ver um pouco mais sobre essas características e alguns exemplos:

Cores neutras

Stories, criado por Passport Design Bureau

O branco, cinza, tons pasteis, são características obrigatórias nas peças desse estilo.

Como justamente são neutras, elas são um plano de fundo perfeito para que, através de outros detalhes do seu trabalho, consiga passar uma imagem moderna, clássica, rústica. Como preferir.

A simplicidade dessas cores é como uma folha em branco para começar um desenho.

Linhas e formas simples

Olo, criado por Stepan Solodkov

Para manter a simplicidade, o design escandinavo segue uma linha minimalista. Algo que se fortaleceu na maior parte dos estilos dos últimos anos. As peças criadas por designers dessa região já segue essa linha bem antes do design minimalista virar uma febre em todas as escolas.

Em resumo, se o objeto a ser inserido na peça não é essencial, não deve ser colocado.

Contraste

An Adventure, criado por Craig Ward

As cores neutras de fundo são o plano de fundo ideal para criar um contraste com objetos e formas com cores vivas, chamando a atenção de maneira muito mais eficiente e tirando a sensação de um espaço vazio que um possível fundo branco daria.

Inspiração da natureza

Fonte criada por Mats-Peter Forss

Os países de origem desse estilo tem uma proximidade com a natureza, por isso, texturas de madeira, folhas, raízes, cores vivas e tudo que possa representar essa relação, é muito bem vindo.

Esse é o aspecto que diminui a sensação mais fria do estilo no geral.

Iluminação

Bareksten Spirits, criado por Tom Emil Olsen, Carl Bugge, Christoffer Meyer, KIND | Conceptual Branding, Knut Harald Longva, Johannes Blomgren, Emil Olsen, Gemma Portella, Torje Holm e Jørgen Håland

Os longos, escuros e congelantes invernos da região fizeram com que a iluminação fosse algo extremamente valorizado pelos designers desse estilo. Não só na decoração e arquitetura, mas no próprio design gráfico.

O uso de iluminação e a representação dela em um trabalho gráfico dá uma profundidade que pode ajudar o contraste que está buscando para algum objeto da peça.

Trabalho manual

Deerz, criado por Pavel Emelyanov, Maria Sinutina, Anatoly Vasiliev e Eskimo Design

Mais uma vez a relação com a natureza mostra aqui sua importância. O uso do computador para a criação das peças será necessário em alguma etapa da criação do trabalho, mas não obrigatoriamente exclusivo.

Muitas criações foram executadas usando ferramentas criadas pelos próprios designers, formas feitas a mão, utilização das texturas da própria natureza e não exclusivamente digitais, entre outras possibilidades.

O design escandinavo é realmente belo e cheio de significado, e serve de inspiração para todos nós.

Veja também

compartilhe!

Comentários

Deixe seu comentário