Blog

08.JUN.2018

O ? VÍRUS GRÁFICAS ?

O ? VÍRUS GRÁFICAS ?

As nossas gráficas são muitas vezes infectadas por um VÍRUS GRÁFICAS chamado “DESCONHECIMENTO”. Todos têm uma justificativa para aquilo que não sabem, não fizeram ou que deixaram de cumprir. No ambiente de trabalho, isso se traduz em falta de controle, perda de tempo, levando ao, prejuízo nem sempre imediato para a gráfica.

 

O PROBLEMA DOS CUSTOS E DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDAS NA INDÚSTRIA GRÁFICA

Micro e pequenas gráficas representam 98% da nossa malha empresarial gráfica nacional nem sempre caracterizada como gráfica, pois possuem CNAE não condizente com sua realidade. Com as constantes mudanças e aumentos na competitividade entre essas empresas, é cada vez mais necessário uma política especializada de custos e formação do preço de vendas. E é por consequência dessas mudanças que surgiram as empresas de Gestão Gráfica, que começaram com os levantamentos de custo e metodologias de formação de preço nas nossas empresas.

Como temos visto em nosso trabalho com estas empresas em todo país, muitos desses empresários gráficos não são preparados para conhecer os próprios custos da empresa. Dessa forma, o contador passa a ser mais procurado e tem de responder as questões e auxiliar cada vez mais estes empresários. Acontece que o contador só tem uma noção geral de custos e não específica para o nosso setor.  Tenho visto gráficas venderem seus impressos abaixo do custo de produção, pois não conhecem o custo-hora de cada máquina ou setor pelo qual o impresso deverá passar.

Por outro lado, também misturam despesas pessoais com as da empresa, o que dificulta o levantamento real dos custos.  Falar em CUSTOS FIXOS, CUSTOS VARIÁVEIS ou mesmo CUSTOS ESPECIAIS DE VENDA, fazem o pequeno gráfico ficar inseguro e não saber como calcular o preço de venda seus impressos. Portanto verifica o que o mercado está pagando e “acompanha o preço”. Vocês acham que estou chutando? NÃO! Infelizmente é a nossa realidade. Depois ele se queixa que o governo é o culpado pelo fato da empresa dele ir mal e o seu serviço não dar lucro, ou ainda pior, de estar com as máquinas paradas por que o “povo parou de comprar por causa da recessão”.

Neste sentido, queremos retomar a nossa ajuda, principalmente ao pequeno empresário, revendo todos os seus custos e eventualmente indicando um sistema de custos eficiente, simples e de baixo custo operacional. Estaremos falando em breve sobre este assunto com mais detalhes.

Por: Thomaz Caspary | Eng° Gráfico

Veja também

compartilhe!

Comentários

Deixe seu comentário