Blog

26.ABR.2018

Entenda o que faz o designer de produto

Entenda o que faz o designer de produto

Quando você levanta de manhã, já começa o dia cercado de design por todos os lados. Toda a sua rotina diária é apoiada por objetos desenvolvidos por um designer de produto. Isso mesmo!

Sua escova de dentes, os utensílios de cozinha, o laptop, o carro, enfim, quase tudo à sua volta é resultado de um projeto desenvolvido em uma prancheta, ou diretamente no computador. Tudo feito especialmente para oferecer a melhor funcionalidade para o dia a dia, além de uma estética atrativa.

No post de hoje, você será apresentado ao conjunto de habilidades desenvolvidas pelo profissional de design de produto, começando pela definição dessa profissão ainda pouco compreendida por grande parte das pessoas. Que tal conferir?

O que é design de produto?

Design de produto é uma atividade voltada à criação e desenvolvimento de bens de consumo, como mobiliário, eletrodomésticos, automóveis, utensílios, máquinas e uma infinidade de coisas que usamos em nosso cotidiano.

Essa profissão foi denominada por um longo período de Desenho Industrial ou Design Industrial. Passou a ser assim conhecida com a Revolução Industrial em função da produção em série nas fábricas. A demanda por produtos aumentava cada vez mais e a produção artesanal já não conseguia suprir essa necessidade.

No entanto, a produção em massa resultou em queda da qualidade dos artefatos, levando a uma revalorização do trabalho artesanal. Surgiram, então, alguns movimentos como Arts and Crafts e Art Nouveau, na tentativa de reconhecer a importância da estética em conjunto com a funcionalidade.

Ao longo do tempo, o design vem sendo aperfeiçoado constantemente. Hoje, ele está diretamente relacionado à resolução de problemas, mantendo a tarefa de transformar os materiais e a tecnologia disponíveis em objetos práticos, funcionais e belos.

Quando olhamos para trás e lembramos dos antigos computadores e suas dimensões extravagantes, podemos constatar o quanto as coisas evoluem e se ajustam às necessidades humanas. O design deixou um enorme legado nessa transformação toda.

Assim, é fácil concluir que o cumprimento do papel do design está diretamente atrelado às expectativas do consumidor, e não pode oferecer nenhuma dificuldade de manuseio e interação com os produtos. Para cada objeto existe uma forma adequada à função e essa é a essência do conceito de design de produto.

Além disso, existe hoje uma preocupação em promover uma ligação sensorial entre as coisas e os seus consumidores. As pessoas têm procurado objetos que ofereçam uma identificação pessoal, emocional.

Alguns produtos funcionam como uma espécie de extensão do consumidor, que deseja se enxergar nele. Por isso, atualmente a criatividade depende como nunca de talento, sensibilidade e repertório técnico e cultural por parte do designer responsável.

O que faz um designer de produto?

Durante o curso de design de produto, a grade curricular é integrada com diversas outras competências. Sendo assim, nada impede que o designer se especialize em disciplinas diferentes e atue em artes gráficas, por exemplo.

Nessa especialidade, ele será capaz de desenvolver a identidade visual de uma empresa, logotipo, embalagens e impressos diversos. Da mesma forma, ele pode transitar por outros caminhos, abrindo portas para atuações específicas, como algumas funções a seguir descritas.

Desenho Industrial

Essa área de atuação é clássica. O profissional assume a função de projetista de bens de consumo produzidos na indústria: são os automóveis, eletrodomésticos, máquinas, motocicletas, e muitos outros.

Gestão de Produto

Nesse segmento, o designer trabalha dirigindo equipes responsáveis pelo desenvolvimento de projetos. Ele tem a atribuição de acompanhar todos os processos, desde a concepção até a fase de distribuição do produto.

Ergonomia

Essa palavra incomum trata de uma disciplina de extrema importância na atuação do designer de produto. Sem ela, seria impossível usar os bens produzidos em escala industrial (ou não) de forma confortável e saudável. Tudo o que for possível pensar em termos de medidas, conforto, funcionalidade, segurança e adaptação ao corpo humano é trabalhado em ergonomia.

O design caminha de mãos dadas com a inovação e não para de evoluir. Por isso, o designer de produto aperfeiçoa-se constantemente para melhor servir às nossas mais variadas necessidades, de acordo com a época e os costumes da sociedade.

O que você achou da diversidade de atuações do designer de produto? Para manter-se atualizado, siga-nos no Facebook, Instagram, Medium e YouTube!

Veja também

compartilhe!

Comentários

Deixe seu comentário